Escola Integral

PROJETO:

ESCOLA DE TEMPO INTEGRAL

   ITABERAI – GO  JUNHO – 2011

 

 1.    IDENTIFICAÇÃO DA ESCOLA

 

O Centro Educacional Crianças e Adolescentes do Fernanda Park, localizado à Rua Manga Larga, esq. com a Rua ,——- Setor ________, Itaberaí – GO, surgiu no final da década de 1990, mais precisamente em agosto de 1999, de uma iniciativa comunitária, liderada pelo Pe. Maurízio Setti. Recém chegado da Itália, Pe. Maurízio, além de cuidar de suas atividades paroquiais iniciou um modesto projeto de reforço escolar para crianças e adolescentes da comunidade do setor Fernanda Park, que já naquele momento era populosa e muito carente.

 A comunidade também se mobilizou e abraçou o Projeto, que de início funcionava nas dependências da Capela de Nossa Senhora das Graças e com o trabalho voluntário das mulheres, lideranças da comunidade católica.

 Aos poucos o Projeto foi crescendo e passou a funcionar em uma casa ao lado da capela, sobretudo por que a cada dia aumentava o número de pais que solicitavam uma vaga para seus filhos freqüentarem o “Reforço da Igrejinha”. Naquela ocasião as crianças já recebiam lanche que era adquirido a partir de uma parceria entre Pe. Maurízio, a comunidade e comerciantes da cidade de Itaberaí.

 O “Reforço Escolar” sempre contou com doações financeiras de parceiros da Itália, adquiridas por intermédio de Pe. Maurízio, que sempre se dedicou muito para manter o Projeto funcionando. Desse modo, conquistou-se uma estrutura física própria ampla, com quadra de esporte, piscina, cozinha, laboratório de informática e biblioteca.

 Atendendo alunos que em sua maioria estão matriculados nas séries regulares da Escola Pe. Elígio Silvestri, o Reforço funciona como um espaço de auxílio na realização das tarefas de casa, trabalho que é complementado com atividades lúdicas, esportivas, teatrais. Projetos são desenvolvidos com os alunos

 Sendo um espaço que oferece atividades educativas, alimentação e segurança, o “reforço” tem contribuído expressivamente com a comunidade, pois quando o(a) aluno(a) está freqüentando  o projeto, não está em situação de risco, nas ruas do bairro, que enfrenta sérios problemas sociais.

 Com o aumento do número de crianças, a estrutura física teve que ser ampliada e aos poucos as voluntárias que se dedicavam ao processo educativo, não davam conta mais de todo o trabalho, sozinhas. Uma solução encontrada foi a de procurar a Secretaria Municipal de Educação e a Subsecretaria Regional de Educação para se firmar parcerias. Acordos foram firmados no sentido de se estar disponibilizando servidores públicos das instituições citadas para trabalharem no “reforço”, para isso o projeto passou a ser mantido oficialmente pela Promoção Social Itaberina (PSI), que é uma organização sem fins lucrativos, ligada à Paróquia Nossa Senhora d´Abadia, mas com personalidade jurídica própria. A PSI trabalha na promoção da pessoa humana, oferecendo cursos profissionalizantes e o reforço também veio com esse propósito de ampliar as possibilidades de formação humana. 

Atualmente, o Centro Educacional possui uma área construída de _________ m2, numa área plana de ______ m2. O prédio conta com 05 salas de aulas, sendo 03 medindo ____ m2, e 02 medindo _____ m2. Há uma sala para coordenação, 01 sala aguardando um laboratório de informática que funcionará como um tele centro comunitário, 01 biblioteca, 01 secretaria, 01 cantina com depósitos, 02 dependências de banheiros: 3 masculinos e 3 femininos, um pátio cimentado, duas áreas cobertas com bebedouro. Dispõe ainda de uma quadra esportiva, um piscina e uma área livre para futuras construções.

 Hoje o projeto tem um grupo gestor indicado, em parte pela PSI formado por: Diretor – Pe. Severino José da Silva; Coordenadora Geral – Divina de Souza; Secretária – Francisca Lopes de Almeida; Coordenadora de Merenda – Elis Regina Rocha, mas conta ainda com uma equipe colegiada formada pro integrantes da comunidade e da PSI que funciona como um Conselho Gestor.

 O quadro de servidores está estruturado da seguinte forma:

 01 merendeira,

01 vigia,

02 auxiliares de limpeza,

10 professores.

 Com 188 alunos matriculados, distribuídos em turmas de Educação Infantil e de 1º ao 7º ano do Ensino fundamental, o projeto funciona com seu objetivo inicial, promover o Reforço escolar, colaborando com as tarefas de casa e promovendo atividades recreativas, esportivas e projetos temáticos que contemplam datas comemorativas e temas sociais. Essa clientela é oriunda de famílias de baixa renda que reside em sua maioria no próprio Setor Fernanda Park.

 A unidade atende também alunos portadores de necessidades especiais, os quais estão nas salas comuns de acordo com seu desenvolvimento.

 A equipe de educadores da escola é qualificada e compromissada com uma educação de qualidade e visa, sobretudo, o sucesso na aprendizagem do aluno. A ação pedagógica está centrada na proposta de acompanhamento pedagógico da criança e ainda no acolhimento da criança para retirá-la da rua, completando o processo educativo iniciado na escola regular.

 

 2.    CONTEXTO SÓCIO-CULTURAL ONDE A ESCOLA ENCONTRA-SE INSERIDA – PROPOSTA DE MUDANÇAS.

 

O Centro Educacional Fernanda Park está inserido numa comunidade carente, populosa e de uma diversidade cultural muito grande, visto que o setor tem recebido, nos últimos anos um grande contingente de migrantes vindos, sobretudo da região nordeste do país, que chegam em busca de trabalho.

 Com apenas uma unidade escolar existente no bairro, a Escola Municipal Pe. Elígio Silvestri, a demanda de alunos já não pode ser atendida totalmente por essa única unidade escolar. Muitas crianças e adolescentes precisam ser matriculadas em outras escolas bem distantes de suas residências, devido a falta de vagas no bairro.

 Apesar de ter uma proposta bem definida, o “reforço” que passou por mudanças, ao longo do tempo, passa atualmente por novas transformações. Uma proposta de reforço escolar já não atende mais a necessidade, uma vez que a escola regular também já promove reforço no contra turno e existem no município outros projetos como o PETI, a AABB COMUNIDADE e a Guarda- mirín, que também contribuem com a proposta citada. É necessária, nesse momento uma transformação e a necessidade mais forte da comunidade volta-se para a abertura de vagas na Educação Infantil e no Ensino Fundamental.

 O “Reforço” pretende ser uma excelente oportunidade de parceria com o poder público para o atendimento da demanda de alunos do Setor Fernanda Park e região, mas não pode perder suas origens e por isso a melhor alternativa é a implantação de um Projeto de Educação Integral, mantido pela Secretaria Municipal de Educação de Itaberaí, no espaço físico do “Reforço”. Esse Projeto de Educação Integral vem com o objetivo de se promover uma educação de qualidade, garantindo o acesso e a permanência dos alunos em período Integral, contribuindo com as famílias, onde os pais muitas vezes passam o dia trabalhando e deixam seus filhos sozinho em casa ou nas ruas.

  

3.    JUSTIFICATIVA

 

O Projeto Escola de Tempo Integral, proposto para o Centro Educacional Fernanda Park, vem de encontro à perspectiva atual de educação para todos e busca construir um espaço em que a formação da cidadania e a valorização da diversidade estejam sempre presentes.

 O mundo está em constante desenvolvimento e requer da escola um novo foco de atuação político educacional. A formação do ser humano deve se dar de forma multidimensional e a escola, que continua sendo a instituição  mais deliberada capaz de formar, educar e transformar a sociedade, precisa dar conta dessa formação integral do ser humano.

 De acordo com Silva, 2009, nos últimos anos o Brasil “despertou para a necessidade urgente de promover uma revolução educacional, não somente no que tange á questão de acesso da totalidade dos estudantes à escola, à evolução tecnológica, mas principalmente no que se refere à mudança em relação ao tempo e permanência na escola”. Essas mudanças exigem uma ressignificação das ações pedagógicas, para que a escola possa realmente se tornar um ambiente privilegiado de ampliação das oportunidades e de novas aprendizagens.

 De acordo com o Art. 205 da Constituição Federal, “A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho”. Esse artigo ampara o interesse da Instituição Confessional – Promoção Social Itaberina em estabelecer parcerias para a implantação da escola de tempo integral, no atual “Reforço Escolar”.

 Analisando ainda os parâmetros legais, a Lei nº 9.394/96, em seu art. 34 reforça que:

 Art. 34.  – A jornada escolar no ensino fundamental incluirá pelo menos quatro horas de trabalho efetivo em sala de aula, sendo progressivamente ampliado o período de permanência na escola.

 § 2º O ensino fundamental será ministrado progressivamente em tempo integral, a critério dos sistemas de ensino

 O Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA (lei nº 8.069/90) estabelece também me seu art. 53 que:

 Art. 53. A criança e o adolescente têm direito á educação, visando ao pleno desenvolvimento de sua pessoa, preparo para o exercício da cidadania e qualificação para o trabalho, assegurando-lhes:

 I – igualdade de condições para o acesso e permanência na escola;

II – direito de ser respeitado por seus educadores;

III – direito de contestar critérios avaliativos, podendo recorrer ás instâncias escolares superiores;

 V – Acesso á escola pública e gratuita próxima de sua residência.

             O ECA faz referência à necessidade de que, ao longo do processo educacional desenvolvido pela escola, sejam respeitados valores intrínsecos à pessoa humana, quando afirma que:

 Art. 58 – No processo educacional respeitar-se-ão os valores culturais, artísticos e históricos próprios do contexto social da criança e do adolescente, garantindo-se a estes a liberdade de criação e o acesso às formas de cultura.

                 Considerando esse contexto em que o aluno é sujeito de direitos a Promoção Social Itaberina encontra embasamentos legais e sociais para modificar sua proposta de trabalho.  Ao implantar a Educação de Tempo Integral, o que se pretende é desenvolver uma educação para a democracia, a participação do aluno como prática da cidadania e a construção de uma escola integrada à comunidade que seja espaço educativo de movimento, arte, cultura, aperfeiçoamento e lazer.

             A prática pedagógica a ser desenvolvida nessa escola de tempo integral será aquela que terá como eixo central os pilares básicos em que se deve centrar a educação: aprender a conhecer, a fazer, a conviver e aprender a ser.

             Estabelecendo parcerias que legalizarão para a manutenção financeira e pedagógica da Escolar de Tempo Integral, a Promoção Social Itaberina terá condições de ampliar ainda mais o trabalho já desenvolvido naquela instituição de ensino, que já conta com uma estrutura que não necessitará de alterações físicas. É importante ressaltar que hoje, o trabalho já é realizado com embasamento em parcerias e que, portanto o que se pretende é apenas a ampliação dessa parceria que tornará o Centro Educacional Fernanda Park uma instituição educacional autônoma integrada à Rede Municipal de Ensino.

 4.    OBJETIVO GERAL

 

Fundamentado na Lei de Diretrizes e Bases da Educação – Lei nº 9394/96, O Centro Educacional Fernanda Park, ao implantar em suas dependências a Escola de Tempo Integral, tem como objetivo central promover a permanência do aluno na escola, assistindo-o integralmente em suas necessidades básicas e educacionais, reforçando o aproveitamento escolar, a auto-estima, garantindo assim a qualidade do processo educacional e o desenvolvimento da competência cidadã.

 A Escola de Tempo Integral pretende ser um espaço de produção do conhecimento com jornada ampliada que visa complementar a atividade escolar, estimule o aprendizado e a pesquisa, formando o indivíduo na sua totalidade.

 

5.    OBJETIVOS ESPECÍFICOS.

 

  • Proporcionar ao educando uma experiência educativa que não se limite a ilustrar a mente, mas que o leve a organizar o seu tempo, seu espaço, que lhe possibilite a conscientização do funcionamento fisiológico do seu corpo e contribua para a formação de sua personalidade.
  • Considerar o educando com possibilidades de desenvolvimento em sua totalidade, respeitando-o como um ser único e original em suas particularidades.
  • Proporcionar aos educandos pertencentes às camadas menos privilegiadas da população, algumas alternativas de ação e exercício no campo social, cultural, esportivo e tecnológico, em ambientes coletivos diversificados.
  • Vincular hábitos de estudos às rotinas diárias de alimentação, de higiene, de esporte e de lazer.
  • Desenvolver habilidades e competências cognitivas ao currículo básico, considerando a origem ou procedência do estudante, sua cultura, bem como suas tendências e aspirações.
  • Oportunizar vivências pedagógicas atrativas e ações capazes de desenvolver o espírito de solidariedade, cooperação mútua, equidade e diálogo.

 

6.    METODOLOGIA DO TRABALHO A SER DESENVOLVIDO.

 

A Escola de Tempo Integral a ser implantada no Centro Educacional Fernanda Park, funcionará das 7:00 h às 11:30 h, com as atividades de Currículo Básico, desenvolvendo aulas de língua portuguesa, arte, educação física, história, matemática, ciências e ensino religioso.

 Para o segundo semestre de 2011, serão abertas as seguintes turmas:

 01 turma de Educação Infantil para alunos de 05 anos;

01 turma de 1º ano;

01 turma de 2º ano;

01 turma de 3º ano;

01 turma de 4º ano;

 Os alunos que formarão essas turmas serão aqueles que já freqüentam o “reforço”, mas que estão matriculados em outras unidades escolares. Deverão, portanto ser transferidos. A meta é o atendimento de 120 alunos.

 No período das 11:30 h às 13:10h, os alunos estarão acompanhados de professores para a hora do almoço  e este será um momento privilegiado de formação e informação, como também de aprendizado pedagógico. Nesse período os alunos terão a oportunidade de convivência que contribuirá para o desenvolvimento sócio – educativo. O professor acompanhará os alunos durante a refeição orientando e contribuindo para a formação de bons hábitos higiênicos, alimentares e comportamento à mesa, bem como o valor nutritivo dos alimentos e a importância de uma alimentação rica e saudável.

 No turno vespertino as atividades serão desenvolvidas em dois momentos. Na primeira parte da tarde serão desenvolvidas atividades curriculares permanentes, com oficinas que terão a finalidade de complementar, ampliar e enriquecer os saberes conceituais, procedimentais a atitudinais integrados aos componentes curriculares. Nessas oficinas os professores estarão trabalhando atividades de Leitura e Produção de textos, resolução de problemas matemáticos e orientação aos estudos e pesquisa.

 Já no segundo momento da tarde serão desenvolvidas atividades artísticas, culturais, esportivas e de integração social. Serão desenvolvidas oficinas de teatro, artes visuais, dança, música, contação de histórias, além de atividades esportivas, jogos e recreação. Nesse momento haverá espaço ainda para desenvolvimentos de projetos de educação ambiental, filosofia, sociologia, qualidade de vida, saúde e outros temas que forem pertinentes que valorizem a cultura e realidade local.

 Toda essa metodologia vem de encontro à proposta de Matriz Curricular em anexo, proposta para a Escola de Tempo Integral e deverá ser  planejada coletivamente em reuniões semanais ou quinzenais que contem com a presença dos professores e coordenadores.

7.            RECURSOS NECESSÁRIOS.

 

Considerando a estrutura física já existente no Centro Educacional Fernanda Park, a parceria com a Secretaria Municipal tem como principal objetivo a suplementação de alguns poucos recursos necessários a adaptação do prédio, visto que a clientela a ser atendida é da própria rede municipal de ensino.         

 Para a implantação da Escola de Tempo Integral faz-se necessário a compra de:

 

  • Mesas e cadeiras para refeitório;
  • Livros literários;
  • Kits higiênicos;
  • Kits esportivos;
  • Material pedagógico.

 A Secretaria Municipal de Educação deverá  ser  responsável pelo quadro de servidores abaixo solicitado:

  • 01 gestor (a)
  • 01 secretário
  • 02 auxiliares de secretaria;
  • 02 coordenadores;
  • 04 auxiliares de serviços gerais;
  • 03 merendeiras;
  • 01 coordenadora de merenda;
  • 05 professores titulares;
  • Professores para o horário do almoço e oficinas;
  • 01 vigia.

Despesas com alimentação, limpeza a manutenção do projeto serão de responsabilidade da Secretaria Municipal de Educação. A Promoção Social Itaberina cuidará da manutenção da estrutura física do prédio e acompanhará de perto o desenvolvimento do projeto.

 

 09.     AVALIAÇÃO

 

O processo avaliativo é algo totalmente necessário ao trabalho educativo, pois permite a investigação e críticas que possibilitam identificar os avanços e fraquezas do trabalho executado.

 A avaliação proposta para esse trabalho será contínua e cumulativa, prevalecendo os aspectos qualitativos sobre os quantitativos. Serão avaliados tanto o desenvolvimento do projeto e nesse processo  o trabalho de cada profissional, quanto o desenvolvimento processual dos alunos atendidos pelo projeto.

 Para o processo avaliativos dos alunos será considerada a Resolução     / 2005 do CME, que orienta o processo avaliativo da rede municipal de ensino de Itaberaí e que segue os preceitos da Lei nº 9394/96:

 Art. 24. A educação básica, nos níveis fundamental e médio, será organizada de acordo com as seguintes regras comuns:

V – a verificação de rendimento escolar observará os seguintes critérios:

a)    Avaliação contínua e cumulativa do desempenho do aluno, com prevalência dos aspectos qualitativos sobre os quantitativos e dos resultados ao longo do período sobre os eventuais provas finais;

b)    Possibilidade de aceleração de estudos para alunos com atraso escolar;

c)    Possibilidade de avanço nos cursos e nas séries mediante verificação de aprendizado;

d)    Aproveitamento de estudos concluídos com êxito;

e)    Obrigatoriedade de estudos de recuperação, de preferência  paralelos ao período letivo, para os casos de baixo rendimento escolar, a serem disciplinados pelas instituições de ensino em seus regimentos.

 Seguindo esses critérios a avaliação na Escola de Tempo Integral deverá contemplar o aluno de forma global, respeitando todas as suas especificidades.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Go to Top